Event Calendar
Latest News and InformationsCou cou!!! - Julho diz BON JOUR!!! Nada como o verão na cidade luz - Vamos a la playa? Cores, sonhos e otimismo - sorrisos largos. Caipiras se preparem para voltar às raízes - tem cheiro de milho cozido no ar. Eventos d'or e mil venues all over the city. Can't make up your mind? We can help you out. Lots of fun - inside - just follow the calendar. _____________ PAR 10.07.2007( fonte: Estadão)UFSC APROVA COTAS RACIAIS - UFSC define cotas para negros e estudantes carentes no vestibular * *Do conjunto de 57 universidades federais do País, 16 já têm cotas no seu vestibular. Estima-se que até o fim deste ano o número de cotistas nas federais chegue a 14 mil. Em 2005, 579.587 alunos se matricularam nas federais, segundo o Ministério da Educação. Na rede estadual, com 34 universidades, a adesão foi maior: 18 delas - mais da metade - têm cotas. No total, somando as duas redes e mais uma escola técnica federal que também adotou o sistema, já são 35 as instituições públicas que adotam o sistema de cotas. O Conselho Universitário da UFSC decidiu, em reunião realizada na manhã desta terça-feira, reservar 20% das vagas, já a partir do próximo vestibular, para estudantes oriundos de escolas públicas e 10% para negros, também formados em colégios de caráter público. Caso o percentual de negros não atinja esse patamar, as vagas restantes serão destinadas a jovens vindos de outros tipos de estabelecimentos de ensino. Ao mesmo tempo, o Conselho garantiu cinco vagas para indígenas, com o aumento de uma nova vaga a cada ano letivo. A decisão vigora pelos próximos quatro anos, após o que poderá sofrer os ajustes que a administração da instituição e os demais membros do Conselho considerarem necessários. ''Destaco a maneira madura e serena com que a questão foi conduzida por todos os envolvidos'', disse o reitor da UFSC, Lúcio José Botelho, ao final do encontro, que teve a participação de representantes do movimento negro, de comunidades indígenas, de estudantes e da comunidade. Ele afirmou que houve discordâncias em alguns pontos, mas ressaltou a unanimidade em relação aos itens principais, que são as cotas para negros e estudantes carentes. Ao sair da sala do encontro, o reitor e os membros do Conselho foram aplaudidos pelos estudantes que aguardavam a decisão no andar térreo da reitoria da UFSC. Integrante do Conselho, o estudante André Costa, acadêmico do curso de Administração da universidade, disse que os alunos pleiteavam uma cota de 50% para alunos originários de escolas públicas, mas considerou positiva a decisão tomada. Mesmo com um projeto de lei sobre o tema tramitando na Câmara dos Deputados, ele afirmou que a decisão da UFSC é definitiva, uma vez que as universidades têm autonomia para deliberar sobre o assunto. Entre as 57 instituições públicas de ensino superior no País, a UFSC é a 17ª a adotar o sistema de cotas, de acordo com notícias divulgadas ontem pela imprensa nacional. O professor Marcelo Henrique Tragtenberg, membro do Conselho de Ações Afirmativas e do Conselho Universitário, que também participou do encontro, disse que no vestibular os candidatos beneficiados pelas cotas vão se submeter aos mesmos critérios de avaliação dos demais postulantes, como não zerar na prova de inglês e nas questões dissertativas. Professor do Departamento de Química, ele afirmou que cada curso, ao conhecer o número de vagas que deverá destinar a estudantes oriundos das escolas públicas, decidirá se cria novas turmas ou aumenta o número de alunos no turno da noite. ''Cada curso precisa se pensar'', destacou ele. Tragtenberg também disse discordar de alguns pontos do projeto em tramitação no Congresso, sobretudo porque ele ignora a diversidade de características sociais e étnicas de cada região do País e porque, ao levar em conta apenas o ensino médio, ''não considera o recorte sócio-econômico do País''. Ao fazer um balanço a reunião, ele afirmou que ''é muito bom pensar com várias cabeças''. Mais informaçõs na UFSC com o reitor, professor Lúcio José Botelho, 3721-9522, ou com o professor Marcos Laffin, 3721-9891 Paulo Clovis / Agecom ___________ ___________ . ___________ ___________ ___________ ___________ _______________ ___________ PAR, 04/12/07 (By Graziella Moisson) - Jusqu'au 15 avril, Miroir de l'âme, par la Cie A Fleur de peau au Théâtre du Lierre La compagnie à Fleur de peau est heureuse de vous présenter sa nouvelle création, réalisée en partenariat avec le Théâtre du Lierre. Miroir de l'âme est une pièce chorégraphique qui allie danse et théâtre, humour et générosité, dans un univers basé sur la poésie du quotidien. Dans ce spectacle, les deux chorégraphes laissent libre cours à une réflexion dansée à propos de l'être et du paraître. Fondée en 1986 à l'initiative de la brésilienne Denise Namura et de l'allemand Michael Bugdahn, la compagnie A Fleur de peau, qui a participé à de nombreuses manifestations internationales de renom, est à l'origine d'une vingtaine de spectacles. Primées à plusieurs reprises, ses créations prônent le métissage des genres et explorent la condition humaine avec générosité, ironie et tendresse. Avec Miroir de l'âme, la compagnie propose de s'interroger sur la place de l'image dans le monde. Miroir, mon beau miroir, laquelle des quatre vérités est la bonne ? À l'heure du temps réel et des réalités virtuelles, peut-on encore se fier aux apparences ? Une pièce sur les faux-semblants et nos vrais semblables. Musique spécialement créée pour la pièce par le compositeur slovène Gregor Sternisha. ***Exposition « à fleur d'images », dans le hall du théâtre. Pendant la période des représentations, des artistes et amis invités présenteront leurs œuvres autour de l'univers de la compagnie et de leur nouvelle création. Informations et réservations : 01 45 86 55 83 ou rp.lierre@free.fr @ 22 rue du Chevaleret Paris 13 / M° Bibliothèque F. Mitterrand Réservations : 01 45 86 55 83 ou theatre.du.lierre@free.fr Représentations le mercredi, vendredi, samedi à 20h30, le jeudi à 19h30 et le dimanche à 15h Tarifs: Plein tarif 18 euros - Tarif réduit: 13 euros - Tarif unique le mercredi: 11 euros. Pour les habitants du 13 ème arrondissement: 5 euros encore le 13 avril.
Copyright ©2004-2017 Migrating Media & Productions | Links | Privacy | Terms of Use | Concept | Who We Are | Contact

ZeTV ZeCARD ART GALLERY INTERVIEW LIGHT PILL LA NYC KINGSTON SAO PAULO RIO LONDON PARIS BARCELONA BERLIN ARCHIVES