BRAZILCONZE BRAZILIAN ONLINE MAGAZINE, CULTURAL MAGAZINE Interview, Intrevista
Anderson Zaca
by Ana Lourdes Alvarenga
BRCZ: Anderson, conta um pouco da tua origem tipicamente brasileira, começando dos avós.
Zaca: Sou a terceira geração de paulistas na minha família. Tive uma mistura com sangue carioca, mas como dizemos em Sampa meus avós são mesmo ''guerrilheiros do Estado''. Por isso minha mãe deu no que deu - uma guerrilheira do mundo.
BRCZ: Quando foi que NY te fisgou?
Zaca: Meu, NY fisgou mesmo foi minha mãe. Cresci ouvindo sobre sua paixão por Marvin Gayle. Ela vivia falando que um dia moraria no Harlem, onde o cara viveu, e não deu outra. Em 95, chegamos de mala e cuia. Ela queria ampliar minhas possibilidades educacionais e profissionais - e conseguiu. Salve Mãe!
BRCZ: O que mudou no Brasil desde que você saiu de lá?
Zaca: O que tenho observado das vezes que tenho regressado é que as coisas mudam mais infelizmente a cabeça das pessoas não.
BRCZ: Tua última mostra fala ''do muito de tão pouco''. Como tua emigração afetou tua interpretação do Brasil ?
Zaca: Essa pergunta é muito seria. (risos) Na verdade tem tudo a ver com a pergunta anterior.'' Tanto de tão pouco – um jeito brasileiro de viver'' surgiu da minha interpretação das coisas que impedem a vida dos brasileiros pobres de mudar. Em outras palavras, o círculo vicioso que o brasileiro vive.
BRCZ: Como assim ?
Zaca: Um exemplo: as nossa crianças maravilhosas. As crianças brasileiras vivem uma das melhores infâncias do mundo, a prova disso é que em qualquer lugar do país você sempre encontra crianças sorrindo, felizes, apesar da miséria que as rodeia. E as fotos estão ai pra provar. Com tempo essas crianças vão crescendo e a religião acaba lhes consumindo - enquanto a economia do pais não ajuda, eles passam a vida esperando passivamente que Deus lhes dê um futuro melhor. Alguns largam a igreja mas para muitos esse ciclo de espera passiva dura a vida inteira. Com Caras e Caminhos, a expo anterior falo justamente disso. A morte chega pra todos, e a maioria acaba assinando o mesmo destino.
BRCZ: Alguma alternativa imediata para tentar começar a quebrar esse ciclo? Zarca: A igreja tanto católica como a protestante e seus mil e um derivados deveria investir mais em projetos educacionais para as crianças, adultos e idosos que elas atendem. Fé sem ação não faz milagre. Só ação, educação pode realmente afetar a vida deles, a igreja pode ser mais do que um espaço pra reza, pode ser um espaço para abrir a criatividade e desenvolver talentos nas comunidades. A verdade é que nossos idosos não precisam acabar suas vidas tendo o mesmo destino do seu visinho.
BRCZ: Qual foi tua maior escola? Que caminhos você indicaria aqueles que gostaria de começar a fotografar profissionalmente? Zarca: Estudei na SVA, Queens College, Kings College, e outros tantos sempre aprimorando a técnica, mas a minha maior escola sem duvida alguma foi paga com minha perseverança. Meu grande amor pela fotografia é que keep me going. Eu amo fotografar. Sem essa de ver tudo como um trampo, por dinheiro somente, tem que rolar prazer, meu. Para quem queira se tornar um fotógrafo profissional, minha dica é a seguinte : A luta vai ser grande, mas siga o seu coração, fotografe muito, invista, estude e quando chegar lá não ''prostitua'' o campo da fotografia cobrando preços de banana pelo seu trabalho.
BRCZ: O que é que Sampa tem que as outras não tem? O que o Guarujá tem que o Hamptons nunca vai ter?
Zaca: Risos... Onde mais no mundo a Ipiranga cruza a São João ? Caetano cantou tudo. Como todas as outras cidades do mundo Sampa tem algo que somente lá você experimentará. Só você for conhecer, a pele vai te contar. Quanto ao Hamptons... um bando de gente milionária que vai a praia mas não quer se sujar de areia, saca? Já no Guaru é outra estória, a praia FERVE o dia inteiro com gente se divertindo independentemente de quanto se tem na carteira.
BRCZ: Qual é teu próximo projeto ?
Zaca: Tenho 3 mas no momento não posso declarar. Estou estudando Film. Me aguardem.
BRCZ: NY afetou teu entendimento de raça? Existe uma ''raça brasileira '' identificável, notória e palpitante? Aquilo que te faz reconhecer um brasileiro a dez metros de distância?
Zaca: Por eu ser negro brasileiro, ou seja super mestiço, foi muito interessante aprender sobre as relações raciais na América. Bem dividida. Mas meu entendimento disso tudo continua o mesmo. Eu acho que a ''raça brasileira'' é difícil de ser generalizada mais o ''Brasileirinho típico'' não consegue sair da gente mesmo vivendo fora do Brasil por décadas! (risos) Como dizem na terrinha, ''Você pode até sair da favela, mas a favela não sai de você! (risos)
BRCZ: Crash Course em imagens do Brasil. Que fotógrafos ''everybody must see''?
Zaca: Januário Garcia old stuff. He is niiiiiice!
BRCZ: O que é ''mais fácil'', ''fashion photography'' or ''documentary photography''? Pode uma completar a outra?
Zaca: Acho que não existe uma mais fácil! Quando o fotógrafo domina os dois estilos ele se torna mais completo enquanto artista e isso pode ajuda –lo a criar metamorfoses entre os dois estilos, mas isso depende muito do olhar do fotografo(a) e de suas preferências. Baseado nelas pode ser que para alguns uma seja mais fácil do que a outra.
BRCZ: O que é mais importante que a imagem?
Zaca: A luz! (Risos)
BRCZ: Qual é o melhor arrasta pé de NY ?
Zaca: Tenho 3 dicas! Com certeza nas quarta Rich @ APT, Fridays Alma @ Sullivan Room, and once at month at Table 50 the FUNK Sundays.
BRCZ: Uma imagem que só ficou no olhar.
Zaca: Putz.... Trem A, vindo do Bronx, só African Americans no trem, e de repente um Judeu Hasidic notoriamente homeless, entrando pela porta entres os vagões ... Ele carregava um sinal enorme nas mãos e implorava esmolas. O contraste das cores era brutal – roupas e peles, raça e classe social blending and questioning. Odd. Quando ele me viu tentando pegar a câmera na bolsa... tarde demais. Visual craving knocked in ? Visite www.andersonzaca.com, e enjoy!

Copyright © BRazilConZe.com, if you'd like to republish this interview, please contact us.

Copyright ©2006 Migrating Media & Productions LLC | Links | Privacy | Terms of Use | Concept | Who We Are | Contact

ART GALLERY INTERVIEW LA NYC KINGSTON SAO PAULO RIO LONDON PARIS BARCELONA BERLIN